PUBLICIDADE
Monte Ray
Galpão dos Galetos

Aplicativo Salve Maria é lançado em Piripiri





TER, 05 DE DEZEMBRO DE 2017 12:57:30

Na manhã desta terça-feira (5) aconteceu em Piripiri, o lançamento do aplicativo Salve Maria, um aplicativo da Secretaria de Segurança do Estado, que visa ajudar no combate a violência a mulher.

Com a presença da Delegada da Mulher Lucivânia Vidal e autoridades policiais e municipais, foram feitas capacitações dos Policiais Civis e Militares no combate a violência contra a mulher e feminicídio em nossa cidade, através do uso do novo aplicativo Salve Maria.  O programa já está disponível para download para smartphones Android, e em breve para IOS.

O Salve Maria traz um “botão do pânico”, que envia um pedido de socorro automaticamente para a polícia, e um de denúncias, que pode receber fotos, áudios, vídeos, e outros tipos de arquivo.

Ao todo, o aplicativo Salve Maria exerce três funções: a que chama mais atenção é o botão do pânico. “Na hora que a pessoa aperta, silenciosamente chega um aviso no COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar, na Delegacia da Mulher, na delegacia regional de Piripiri, no Batalhão da Polícia Militar”, explica a delegada Eugênia Villa, diretora de gestão internada da Secretaria de Segurança.

Junto com o pedido de socorro, os policias recebem um mapa com a localização exata, e permite à polícia enviar a viatura mais próxima ao local da ocorrência.

A segunda função é a de denúncia. O botão abre um formulário de perguntas a serem preenchidas por alguém que esteja presenciando um caso de violência contra a mulher. A delegada afirma que o aplicativo garante o sigilo dos dados do denunciante. Através do formulário, poderão ser enviadas fotos, vídeos, áudios ou documentos que fundamentem a denúncia.

Por último, o aplicativo tem um botão informativo, com orientações sobre os vários tipos de violência contra a mulher.

Segundo a delegada Eugênia Villa, a ideia para a produção do aplicativo veio da análise dos inquéritos sobre feminicídio.

O nome veio do fato de que a maior parte destas 50 mulheres assassinadas no Piauí têm o nome de Maria. O aplicativo é pioneiro no Brasil em matéria de segurança pública.



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10